Viajar com esperança é melhor que chegar

Quando os nossos meninos eram pequenos e a menina ainda não estava com a gente nossas viagens tinham o objetivo de chegar no destino o quanto antes. A gente acabava não apreciando as paisagens, nem o companheirismo quando o trio, cada um com menos de um ano e meio de diferença, inventava fazer um jogral com a pergunta “falta muito para chegar?”. Levou tempo para nós entendermos que, muitas vezes, o melhor do passeio está no viajar do que no chegar, desde que a gente chegue bem.

Atravessar esta pandemia virou uma viagem demorada e trouxe o medo do contágio, a proximidade da morte, a angústia e a impaciência. A pergunta que fazemos todos os dias é quando isso vai acabar? Há pouco ânimo para contemplar alguma coisa boa durante essa viagem, como desfrutar da presença dos filhos, trabalhar em casa, fazer um horário personalizado. Uma hora isso vai passar! É bom viajar com esperança, mas melhor é chegar do outro lado com vida.

A bíblia fala de uma viagem com esperança onde chegar no destino é muito melhor que viajar. Os cristãos são chamados de peregrinos e forasteiros (1 Pe 2.11) que não tem aqui uma cidade permanente, mas buscam a que há de vir (Hb 13.14). Somos desafiados a fazer esta viagem pelo mundo rumo a Pátria Celeste, buscando e pensando nas coisas lá do alto, onde Cristo vive (Cl 3.1), pois quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, também seremos manifestados com ele, em glória. Viajar com esperança é bom, mas chegar a este destino certamente será muito melhor.

“Viajar com esperança é melhor que chegar” é uma expressão tirada do livro O Regresso do Peregrino, de C.S Lewis. Tem seu sentido condicionado aos nossos passeios e viagens por este mundo quando não se tem um destino definido. Enfim, algo parecido com o que estamos vivenciando no momento. Fazer esta viagem sem esperança acaba transformando nosso lar numa prisão em vez de ser um lugar de proteção. Como o fim dessa viagem parece cada vez mais distante, não resolve perguntarmos todo momento “quando isso vai acabar”. Nesse caso, já que estamos nessa caminhada meio de improviso viajar com esperança é melhor que chegar.

Edgar Lemke