Revoada de Drones

droneDrones são esses pequenos veículos não tripulados que sobrevoam algumas cidades. Eles podem ser utilizados para informar o que está acontecendo em determinados bairros e registrar imagens com suas câmeras potentes. Mas eles também podem ser instrumentos de espionagem e esparramar bombas sobre localidades específicas.

Como não há uma legislação para o espaço aéreo dos drones, o pessoal da segurança está preocupado com suas revoadas. Cinco deles foram vistos sobrevoando o centro de Paris numa madrugada dessa semana. Como esses voos misteriosos ocorrem num momento em que a capital francesa está mobilizada com a segurança após os atentados contra a revista Charlie Hebdo, a Justiça abriu uma investigação a respeito para tomar as devidas medidas de segurança.

Não era a revoada de drones que preocupava o apóstolo Paulo, mas a revoada das “forças espirituais do mal que vem das alturas” quando escreveu sua carta aos cristãos de Éfeso. No final da carta ele denuncia as “armadilhas do Diabo” como sendo ações terroristas cujo propósito é destruir nossa fé em Cristo, e aconselha a ficarmos atentos às investidas desses inimigos. “Pois nós não estamos lutando contra seres humanos, mas contra as forças espirituais do mal que vivem nas alturas, isto é, os governos, as autoridades e os poderes que dominam completamente este mundo de escuridão” (Ef 6.12).

Mesmo que os drones sejam veículos não tripulados, eles precisam ser direcionados por alguém. Só tornam-se problema se quem os direciona tem más intenções ou aproveita a falta de legislação para passeios arriscados. Entretanto, as “forças espirituais do mal que vivem nas alturas” sempre querem colocar em risco a nossa trajetória de fé. Daí o conselho do apóstolo: “Por isso peguem agora a armadura que Deus lhes dá. Assim, quando chegar o dia de enfrentarem as forças do mal, vocês poderão resistir aos ataques do inimigo e, depois de lutarem até o fim, vocês continuarão firmes, sem recuar. Usem a verdade como cinturão. Vistam-se com a couraça da justiça e calcem, como sapatos, a prontidão para anunciar a boa notícia de paz. E levem sempre a fé como escudo, para poderem se proteger de todos os dardos de fogo do Maligno. Recebam a salvação como capacete e a palavra de Deus como a espada que o Espírito Santo lhes dá. Façam tudo isso orando a Deus e pedindo a ajuda dele” (Ef 6.13-18).

Edgar Lemke

Share and Enjoy !

0Shares
0 0