MAIS UM ADVENTO

TempoDeNatalAs luzes se acendem com brilhos diferentes para enfeitar os Shopping e chamar clientes para as compras de fim de ano.  Não parece, mas é! De novo é tempo de Advento. A ficha caiu quando recebi uma correspondência pelo correio com o endereço escrito à mão. Era um cartão com votos de Feliz Natal. Veio-me à lembrança o tempo em que a gente recebia uma enormidade desses cartões e enfeitava o pinheiro com eles.

Os tempos mudaram. Agora as felicitações de Natal atravessam o mundo de forma virtual pelas modernas vias de comunicação e a gente vai se adaptando essas tecnologias. Será que o profeta Isaías, que anteviu com uma clareza que a Virgem daria à luz um filho e seu nome seria “Deus conosco”, também vislumbrou esses modernos meios de comunicação ao registrar “Vamos caminhar na luz que o Senhor dá” (Is 2.5)?

Essa palavra de Isaías, que serve muito bem para esse tempo de Advento, trouxe-me a imagem da luz de um carro à noite na perspectiva do motorista. Ele tem a visibilidade muito reduzida e vê apenas alguns metros à sua frente. Mas, na medida em que vai andando, a luz se adianta e ilumina o caminho. Isaías fala de algo parecido com essa imagem da luz do automóvel ao referir-se à revelação de Deus na visão futura de sua profecia.  À medida que o tempo vai passando, a luz divina ilumina o nosso caminho até se confundir com os primeiros raios do sol anunciando a chegada de um novo dia.

O problema é que escolhemos outras luzes, muitas delas artificiais, para guiar o nosso caminho que, no final, transformam-se em escuridão.  A vinda de Jesus ao mundo é a luz que o Senhor deu para mudar o rumo das nossas vidas e encher-nos de esperança. Se era difícil, quase impossível, em meio a escuridão do pecado, manter um pouco de esperança nos nossos corações desiludidos e cheios de dúvidas, agora há algo sólido que fundamenta o nosso viver. É o que Paulo escreve: “Chegou a hora de vocês acordarem, pois o momento de sermos salvos está mais perto agora do que quando começamos a crer. A noite está terminando, e o dia vem chegando” (Rm 13.11,12).

A palavra de Isaias, sem dúvida, se aplica à revelação de Deus na história do mundo e nos orienta a vivermos com esperança frente às constantes transformações que acontecem no mundo. A história do Natal serve de sombra para o descanso da jornada e oferece água fresca da fonte da vida.  Enquanto estamos a caminho, Isaías orienta: “Vamos caminhar na luz que o Senhor dá”.

Edgar Lemke