Minha congregação …e a Cruz

cruzUm garotinho estava perdido no meio da cidade quando um policial se acercou dele e perguntou: – Você sabe onde mora?

– Sim, foi a resposta.

– E onde é?  – Bem na frente de uma igreja, disse o menino.

– Que igreja?    Aquela que tem uma cruz.

Eu faço parte da …

  • igreja que tem uma cruz na fachada, cruz da IELB (Igreja Evangélica Luterana do Brasil, confederação de congregações unidos para editar e publicar documentos e literatura, formar pastores, proclamar confissões e posicionamentos, promover a missão, treinar lideranças e admoestar-se mutuamente);
  • igreja que tem uma cruz no centro da parede da frente, no alto e centro do altar (porque a Palavra de Deus que proclama está centrado no enorme amor divino demonstrado na cruz), bem como nos vitrais das janelas;
  • igreja de uma congregação que tem a cruz no nome (Congregação Evangélica Luterana da Cruz).  Cada solenidade, cada atividade, cada instrução, cada ensaio, cada planejamento, cada despedida (sepultamento) tiveram e terão como centro, motivo e consolo, a Cruz do Salvador que nos torna filhos de Deus;

Esta cruz está no coração dos congregados, no batismo de nossos filhos, na confirmação de nossos jovens, nos votos de nossos noivos, nos empenhos e atuação de nossos departamentos, nos esforços de nossos serviços sociais, nas aulas de nossas escolas e na comunhão de nossos comungantes.

Esta cruz está no poder dos dons com que o Espírito Santo chama, congrega, ilumina, santifica, fortalece e direciona cada vida salva pelo sangue inocente.

Eu faço parte desta igreja da Cruz.  Fundada por congregados e pastores irmãos, oriundos da congregação Cristo (Cristo morreu na Cruz do Calvário).

Esta igreja, da Cruz, com a Cruz, que se fortalece na Cruz, canta da Cruz e proclama a Cruz, é composta de pessoas heterogêneas, modestas ou acadêmicas, jovens e idosos, mulheres e homens, símplices e eruditos, universitários, comerciantes, professores, empresários, bancários, músicos,  motoristas, artistas, administradores, administrados, proprietários e menos favorecidos, advogados, psicólogos, pessoas do lar, atendentes, desempregados, marqueteiros, etc.

Eu faço parte da igreja de congregados que participam de cultos, reuniões, assembléias, congressos, convenções, comissões distritais e nacionais.   Congregados que ofertam para a missão, dons, bens, conhecimentos, vozes, educação, escritos, planejamentos, treinamentos, sacrifícios, dedicação, exemplos.

Faço parte de uma congregação que, há 80 anos, vive por causa da Cruz e que vai louvar o Cordeiro diante do trono, na consumação dos séculos.
E só espero que, confiante nos méritos de Cristo na Cruz, na minha hora derradeira os pastores e congregados “da Cruz” estejam ao lado de meus familiares para os consolar.  Até todos nos encontrarmos na vida eterna, comprada na Cruz.

Martinho Krebs,
Porto Alegre.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0