Jesus, o Bom Pastor

“Vocês eram como ovelhas que haviam perdido o caminho, mas agora foram trazidos de volta para seguir o Pastor, que cuida da vida espiritual de vocês” (1 Pe 2.25).

Neste próximo domingo, celebramos o Domingo do Bom Pastor, que é um momento muito oportuno para lembrarmos de que fazemos parte do rebanho amado e cuidado por Cristo.

Certamente, o versículo em destaque, recortado da primeira carta de Pedro, é um lembrete disso. Embora o apóstolo tenha escrito estas palavras pensando especialmente naqueles cristãos que estavam espalhados nas regiões de Ponto, Galácia, Capadócia, Ásia e Bitínia (1 Pe 1.1), que sofriam com o domínio romano, não são exclusivas a eles. Também se aplicam a nós, hoje.

Justamente por isso, uma das temáticas desta carta é o sofrimento. Ou melhor, o “suportar do sofrimento”. Pedro demonstra que ser seguidor de Cristo não quer dizer vida boa e fácil. Muito pelo contrário! O nosso Bom Pastor não poupou esforços para nos colocar em seu rebanho, mas isso não é garantia de que as suas ovelhas não precisam ser fortes e corajosas.

Momentos como estes que estamos vivendo são a prova disso. Quantos sofrimentos e dores há neste mundo? São incontáveis! O Covid-19 é poderoso e, no rol de calamidades que este mundo já viu, é o mais assustador para nós, pois é justamente aquele que temos de enfrentar em nosso tempo.

O consolo para este nosso tempo está em saber que, apesar de tudo isso, o nosso Bom Pastor enfrentou a morte e o pecado em nosso lugar. E não importa o que o futuro nos reserva, seja o Covid-20 ou OVNIS (como a NASA vem exibindo e noticiando), o fato é que estamos no rebanho de Jesus e não há lobo que possa nos tirar de lá.

Jordan Gowert Madia