Fé e medo

Tempos de crise como os quais estamos vivendo normalmente geram muitos questionamentos em todas as pessoas. E isso é muito compreensível. Várias vezes, até os cristãos podem pensar em perguntas do tipo: “onde está Deus? Por que Ele permite este mal?”. Perguntas, estas, que nem sempre têm respostas…

Mas há quem possa dizer que tais pensamentos refletem uma falta de fé, onde o medo é sinal de descrença e o Covid-19 (por exemplo) só tem poder naqueles que não têm fé suficiente. No entanto, será que isso reflete uma visão bíblica sobre a fé? Será que a fé pode ser vista como um amuleto mágico, que quando ativamos, opera milagres e nos livra dos problemas que temos?

Bom, isso não é verdade. A fé por si só não tem poder nenhum. Se ela não estiver enraizada no objeto certo, de nada vale, pois a sua verdadeira função é fazer com que o ser humano se aproprie daquilo que Jesus conquistou na cruz.

Logo, a vida do cristão é como uma moeda e seus dois lados: de um lado, pela fé em Cristo já somos salvos, temos a certeza de que Jesus nos aguarda no Paraíso e do outro ainda não estamos lá. Ainda temos de encarar o mundo e os sofrimentos desta terra.

Tanto é assim que a própria Bíblia possui diversas referências de personagens importantes que tiveram medo diante de momentos assustadores: Abraão mentindo que Sara era sua irmã com medo de que o matassem para ficar com ela (Gn 12.12-13), Jonas fugindo de sua missão em Nínive (Jn 1.3), Davi escondido dentro de uma caverna com medo de ser morto por Saul (1Sm 22.1), Pedro negando Jesus com medo de ser preso também (Mt 26.70).

Enfim, há diversos exemplos que nos mostram que nem sempre o medo está relacionado com a falta de fé. Ou alguém acha que algum destes personagens que citei não foram para o Céu?

Assim, vivemos constantemente com este conflito: devemos ter fé, devemos ser fortes. Mas este mundo é tão grande e assustador, com problemas e sofrimentos muito maiores do que cada um de nós. Nestas horas parece que não há jeito de vencermos essa briga!

E de fato. Não está sobre nós a responsabilidade de derrotarmos o mal e o mundo! Isto, aliás, já foi feito por Jesus Cristo. Ele próprio nos diz isso: “No mundo vocês vão sofrer; mas tenham coragem. Eu venci o mundo” (Jo 16.33b).

Neste período de quarentena, se não cabe a você salvar o mundo, fique em casa e aproveite para brincar, jogar, abraçar e conversar com aqueles que estão junto de vocês: seus filhos, pais, irmãos, esposas e esposos… aproveite esse período de medo e incertezas no mundo afora para se refugiar e, de brinde, recuperar aquilo que talvez estivesse perdido: o amor de família.

Deus abençoe a cada um de nós!

Jordan W. Gowert Madia