Dever ou responsabilidade

“Cada  um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por  necessidade; porque Deus ama a quem dá com alegria” 2 Coríntios 9.7

Acompanhando  uma reflexão sobre orientação à crianças e adolescentes a palestrante fez uma distinção entre Dever e Responsabilidade. Discutia esta questão na medida em que lembrava a nossa fala de que a cada direito corresponde  um dever. No que diz respeito a educação ela discordou desse pensamento, que julga inadequado. Entende que dever é algo que vem de fora, é imposto,… enquanto responsabilidade resulta de um sentimento internalizado por cada um na relação com o semelhante. Por isso opta pelo termo responsabilidade. E reformula a frase para diante de cada direito uma responsabilidade. Entende ser mais relevante e mais produtivo.  No meu entendimento ambos podem ter mesmo sentido. Mas…

Mas quero aplicar essa distinção em termos de oferta. Oferta seria um dever ou responsabilidade? Creio que pode ser considerado um dever.
Sujeitamo-nos a Deus que requer nossa oferta. Afinal ele nos abençoa. Talvez, por rejeitarem imposição externa, muitos cristãos não ofertam ou ofertam precária e irregularmente. Por entender oferta como um dever, que até pode ser visto assim, mas é mais, abrem mão do privilégio de ofertar.

Oferta é mais que dever, é acima de tudo responsabilidade. Brota de um sentimento de comunhão para com aquele que deu a todos nós todas as coisas. E ainda as conserva. É fruto de dar-se primeiro ao Senhor. É um dar diante de Deus, segundo tiver proposto no coração, ou seja, a oferta provém de um coração responsável pelas coisas terrenas de Deus, tais como a própria congregação com suas obrigações; a ação social contemplada nesse repartir com alegria; e está presente no testemunhar ou viabilizar o testemunho do nosso Senhor Jesus ao mundo.

Duas coisas são muito fáceis, não ofertar ou ofertar por dever. Alguns,  ainda têm ofertado assim ou não tem se comprometido com uma vida de oferta. Oferta só será oferta se partir de dentro, de um coração alegre e  agradecido ao bondoso Deus por todas as suas bênçãos. Portanto, um ato de responsabilidade. Então, vamos ofertar com alegria e responsabilidade. Afinal Deus ama que dá com alegria.

Pr José Daniel