Milagres e Maravilhas

Ninguém senão Deus pode fazer milagres, pois estes são atos que ultrapassam as leis da natureza. Embora a causa eficiente do milagre seja sempre sobrenatural, muitas vezes ela opera nos próprios limites da natureza. Unicamente quem criou a natureza e seus limites pode modificá-la. Jesus, como Deus-homem, declarou aos judeus: “As obras que eu faço em nome de meu Pai, testificam de mim” (Jo 10.25). O apóstolo Paulo também realizou milagres, mas como explica Atos 19.11pelas mãos de Deus Paulo fazia milagres extraordinários. Pedro também os fez. Em nome de Jesus (Deus) cura um coxo de nascença. (At 3.6)

A palavra milagre em latim é miraculum, do verbo mirare, isto é: maravilhar-se. “De modo que o povo se maravilhou ao ver que os mudos falavam, os aleijados recobravam a saúde, coxos andavam e os cegos viam” (Mt 15.32). Outros maravilhavam-se, dizendo: “Quem é este que até os ventos e o mar lhe obedecem?” (Mt 8.27)

Se milagres são maravilhas eles continuam a acontecer nos dias atuais, com toda certeza. E não é preciso ir longe. O nosso corpo e seu funcionamento são milagrosas maravilhas. Mesmo quando estamos dormindo, nosso coração manda e traz de volta o sangue para todo o nosso corpo a 107 km por hora. Nossa pele, nem notamos, se renova uma vez por mês. O revestimento do estômago se renova a cada cinco dias, o fígado a cada seis semanas e o esqueleto de três em três meses. Ao fim de um ano, 98% dos átomos de nosso corpo terão sido substituídos por outros. Tem toda razão o salmista quando canta: “Graças te dou, visto que por modo assombrosamente maravilhoso me formaste”(Sl 139.14).

Neste pequeno espaço, não nos é possível falar dos muitos milagres e maravilhas que acontecem em nossa vida (Jo 21.25), apenas mencionaremos mais um. O grande e maravilhoso milagre da . Pela água e palavra (batismo) ou pela pregação da palavra, o Espírito Santo inicia em mim um processo de conversão. Eu estava caminhando no escuro e Deus, por sua graça, iluminou o meu caminho, trazendo-me de volta. A bondade divina me conduziu ao arrependimento (Rm 2.4) Para tanto seu filho Jesus, deixou-se pregar no madeiro a fim de pagar pelo meu pecado. Crendo isso, bem-aventurado sou, e há júbilo diante dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende (Lc 5.10).

“Os céus proclamam a glória de Deus e o firmamento anuncia as obras de suas mãos”(Sl 19.1) Assim sendo agora propriedade de Deus, pela fé, quero “proclamar as virtudes daquele que me chamou das trevas à sua maravilhosa luz” (1 Pe 2.9).

“Ó Senhor Deus, eu te louvarei com todo o coração e cantarei as muitas coisas maravilhosas que tens feito” ( Sl 9.1).

Guido Rubem Goerl – Pastor emérito da IELB

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Deixe um comentário