Errar é humano

“Errar é humano. Botar a culpa nos outros também.”

Essa frase não é minha. Millôr Fernandes uma vez disse isso e não sei se ele poderia ter dito algo mais verdadeiro. Homer Simpson, aquele do desenho animado, confirmou esse pensamento quando disse: “A culpa é minha e eu ponho ela em quem eu quiser!”

Cinco anos já se passaram depois daquela grande tragédia com o Airbus A320 da TAM que colheu a vida de 199 pessoas. A culpa do acidente já passou de mão em mão. Culparam muita gente: o piloto, o co-piloto, a fabricante do Airbus, o diretor de segurança e o vice-presidente da TAM, a diretora da Anac, até a chuva entrou na lista!

Errar é humano, mas de quem é o erro? Essa é a questão. Não tem outro jeito, sempre existirão investigações, CPIs, processos, detetives, juizes tentando desvendar os mistérios dos erros humanos e, por fim, colocar a culpa no real culpado e inocentar o inocente. O grande problema é que o veredito também é humano e, por isso, tem grande chance de estar errado.

Para nos livrar, sempre vamos tentar pôr a culpa nos outros. Adão e Eva foram nossos professores e nos ensinaram isso muito bem. Por outro lado, o salmista adúltero e assassino rei Davi nos ensina algo muito differente: Resolvi confessar tudo a ti, e tu perdoaste todos os meus pecados (Sl 32.5).

Para terminar esta devoção com mais uma frase de efeito, jamais podemos nos esquecer de que: “Errar é humano, mas perdoar é divino.” As nossas culpas tem um dono certo e ele pagou muito caro para tê-las sobre si: Nós pensávamos que era por causa das suas próprias culpas que Deus o estava castigando, que Deus o estava maltratando e ferindo. Porém ele estava sofrendo por causa dos nossos pecados, estava sendo castigado por causa das nossas maldades. Nós somos curados pelo castigo que ele sofreu, somos sarados pelos ferimentos que ele recebeu (Is 53.4,5)

Otto Neitzel.

Deixe um comentário