Ninguém vai ler mesmo!

É minha vez de escrever esta devoção semanal. Escrever pra quê? Ninguém vai ler mesmo! Então vou escrever qualquer coisa, certo? Errado!

Imagina se fosse sempre assim: escrever qualquer coisa por mera obrigação. As tentações sempre existem: Quando temos aquele trabalho da escola que o professor pede para que seja no mínimo 10 páginas, e nos vemos tendo que encher linguiça… Ou quando temos que escrever uma redação de 50 linhas e as ideias já acabaram… Ou quando entregamos um relatório gigante, mas cheio de informações desnecessárias, só para impressionar o patrão…

Muitos acham que a Bíblia é um livro assim: escrito por homens que só encheram linguiça! Nós, por outro lado, cremos e confessamos que a Bíblia é a Palavra de Deus, escrita por mãos humanas, mas inspirada pelo Espírito Santo.

Depois do Pentecostes, os discípulos usaram todas as oportunidades possíveis para propagar a mensagem da salvação. Era tanta coisa para anunciar que eles nunca cogitaram em encher linguiça. Até porque a mensagem que o Espírito Santo lhes deu era uma só: Deus ressuscitou este Jesus, e todos nós somos testemunhas disso (At 2.32). O próprio Evangelista diz: Ainda há muitas outras coisas que Jesus fez. Se todas elas fossem escritas, uma por uma, acho que nem no mundo inteiro caberiam os livros que seriam escritos (Jo 21.25).

Desde o nosso batismo, nós também estamos cheios do Espírito. Quando vamos aos cultos reabastecemos nossa fé com as palavras do próprio Espírito. Por que é que vamos viver nossas vidas enchendo linguíça com mensagens diferentes? Por que é que vamos disperdiçar os preciosos momentos de culto em que podemos ouvir o que realmente vale a pena ouvir?

O que está acontecendo hoje conosco é aquilo que Deus fez acontecer no dia de Pentecostes. Em seu discurso, Pedro usa as mesmas palavras que Deus usou quando falou a Joel: Sim, eu derramarei o meu Espírito sobre os meus servos e as minhas servas, e naqueles dias eles também anunciarão a minha mensagem (At 2.38).

Que Deus use nossas palavras e ações como verdadeiros livros para anunciar a sua mensagem. Não podemos nos esquecer que todo mundo está sempre nos lendo. O que eles leem? Feliz Pentecostes!

Otto Neitzel

Deixe um comentário