Aqui e lá também

O titulo desta reflexão é um resumo da terceira petição do Pai Nosso: “Seja feita a tua vontade assim na terra como no céu”. O que significa isso? Sabemos muito pouco sobre quase nada!

Muitas vezes a oração se torna mecânica, decorada e rápida, e pouco penetramos no seu real sentido. Oramos e pedimos que a vontade de Deus seja feita na terra como no céu. No céu, fora de qualquer dúvida, a vontade de Deus acontece. Ou melhor dito: “Onde a vontade de Deus acontece aí é o céu. Por isso pedimos para que aconteça na terra como no céu, que a terra se torne céu (J.R.)”.

Temos muita vontade, até desejamos e ansiamos que a terra se torne céu, mas, infelizmente, somos “bipolares”. Temos outro dentro de nós. O cineasta do filme “Cisne Negro” toca no assunto e o chama de “o lado negro que está dentro de você”. Segundo a Bíblia é a constante luta entre  o velho e o novo homem.  Se agimos e vivemos o lado negro somos “terra”; se vivemos e agimos com fé tentando fazer a vontade de Deus somos “céu”.

O Apóstolo Paulo, com palavras cristalinas, descreve esta “bipolaridade” assim: “Eu não entendo o que faço. Porque não faço o que gostaria de fazer. Ao contrário, faço justamente aquilo que odeio” (Rm 7.l5).

Na verdade precisamos de ajuda. Humildemente confessemos que sozinhos  não conseguiremos tornar a terra céu. Humildade, vem do latim “húmus” e significa aquela primeira camada de terra do solo – a mais fértil. A fé, que vem pelo ouvir da palavra é o nosso “humus”. Com ela podemos seguir o exemplo de Jesus: “Estou aqui ,o  Deus, para fazer a tua vontade” (Hb 10.e). E também confessar com o Salmista: “Eu tenho prazer em fazer a tua vontade, ó meu Deus! Guardo a tua lei no meu coração”.

Aqui e lá também. Vamos inverter: Lá, bem como aqui.

Guido Rubem Goerl – Pasto emérito da IELB.

Deixe um comentário