A Trindade

13 de junho de 2019 by edgar-lemke

“Ter um Deus outra coisa não é senão confiar e crer nele de coração… Aquele, pois, a quem prendes o coração e confias, isso digo, é propriamente o teu Deus”. Esta afirmação de Lutero me leva a perguntar: Em quem prendemos o nosso coração? 

Meu coração se prende ao Deus que fala, pois quando ele fala, está agindo. Não foi assim que as coisas começaram: Disse Deus: Haja luz; e ouve luz”? Deus falou e as coisas aconteceram. Deus Criador é Deus dentro do tempo que se revela como o Deus da vida que, num ato de amor, criou a mim e a todas as criaturas. Além disso, me dá todo o necessário para a vida, me protege dos perigos e me guarda de todo o mal. Eu creio em Deus Pai, o Criador.

Deus não apenas me criou e me sustenta. Ele amou tanto o mundo que deu o seu Filho unigênito para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna (Jo 3.16).  Jesus é “o Verbo que se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai”(Jo 1.14). Jesus conhece profundamente cada ser humano.  Ele assumiu a minha humanidade e pagou com sua vida pelos meus pecados.   Ele escuta as minhas queixas, conhece-me pelo nome e vai até a profundidade do meu ser e vê que é do íntimo do nosso coração que procedem todos os maus desígnios.  Eu creio em Deus Filho, o Redentor.

Mas Deus ainda teve que fazer mais por mim. “Creio que por minha própria razão ou força não posso crer em Jesus Cristo, meu Senhor, nem vir a ele.  Mas o Espírito Santo me chamou pelo evangelho, iluminou com seus dons, santificou e conservou na verdadeira fé.  Assim também chama, congrega, ilumina e santifica toda a cristandade na terra, e em Jesus Cristo a conserva na verdadeira e única fé” (Explicação de Lutero no Catecismo Menor). Eu creio em Deus Espírito Santo.

A esse Deus se prende o meu coração e a ele quero servir. Nesse domingo da Santíssima Trindade quero louvá-lo de coração alegre e agradecido. “O Pai é Senhor, o Filho é Senhor, o Espírito Santo é Senhor” (Credo Atanasiano).

Rev. Edgar Lemke

Comments are closed.