Reciprocidade

Tenham Misericórdia dos outros, assim como o Pai de vocês tem misericórdia de vocês.
Lucas 6.36

O Evangelho deste Domingo é complicado. Tire você mesmo as conclusões lendo Lucas 6.27-38. É de doer na alma o alto padrão ético com que Jesus desafia todos nós, seus seguidores. Nós, que vemos tudo à luz da reciprocidade, tipo: “faço a ti conforme fizeres comigo”; Ou talvez tipo “bateu-levou”. Esse comportamento e o Evangelho nos deixam humanamente em “maus lençóis”. Porque Jesus recomenda amar nossos inimigos, dar a outra face, não julgar, enfim… Tudo o que não faço. Não consigo! Essa talvez seja a sua conclusão também. E vem o desesperamos…

Ou olhamos para este texto na perspectiva divina. Onde Deus NÃO nos trata com a reciprocidade merecida. Mas de forma unilateral, nos ama, perdoa, orienta, toma pela mão, levanta e salva… Já que não fazemos conforme sua norma no Evangelho, por sermos pecadores – se Deus a aplicasse, estaríamos fatalmente condenados – Ele no entanto, Deus nosso Pai Bondoso, diferentemente, age como Pai Santo, justo e bom que é. E tem misericórdia de vocês(nós) Lucas 6.36.

Essa lógica divina, absolutamente contrária a nossa, é alentadora demais. Realmente evangélica. Grande boa notícia. Implícita nas palavras do Evangelho e explícita naquele que é o Evangelho: Jesus Cristo. Ele com seu sofrer, morrer e vencer por nós, sem nenhum mérito nosso, fez o que não conseguimos fazer plenamente: amou seus inimigos, os pecadores, nós. Eu e você. E nos anima a buscarmos ser misericordiosos, como também é o nosso Pai Celeste. Fica o desafio. Amém.

Abençoada semana.

José Daniel Steimetz