Somente com Máscara

Esses dias eu fui ao mercadinho perto de casa e não me deixaram entrar porque eu estava sem máscara. Na hora me veio aquela parábola que Jesus contou do rei que chama convidados para o casamento do seu filho. Essa parábola está lá em Mateus 22.

Sem poder entrar no mercadinho e comprar pão eu me lembrei do homem dessa parábola que optou por não usar as vestes nupciais para entrar no casamento. O rei mandou jogar amarrar as mãos e os pés dele e jogá-lo para fora da festa na escuridão. Se a máscara hoje pode salvar vidas, as vestes nupciais então salvam almas. Imagina chegar na porta do céu sem estar propriamente vestido.

Nessa parábola, Jesus usou o homem que recusou a roupa de casamento, que, diga-se de passagem, era oferecida de graça pelo rei, para dar nos dar um recado. Hoje, é como se nós já estivéssemos reunidos no salão do casamento do rei. E como é que estamos vestidos?

Com nossas próprias roupas de justiça pessoal, autossuficiência, hipocrisia? Jesus ensina aqui que há aqueles que rejeitam o traje do céu.

Não é o nosso caso, pois em Isaias 61.10 somos lembrados bem assim: Nós nos alegraremos e cantaremos um hino de louvor por causa daquilo que o SENHOR, nosso Deus, fez. Ele nos vestiu com a roupa da salvação e com a capa da vitória. Somos como um noivo que põe um turbante de festa na cabeça, como uma noiva enfeitada com joias.

Usar máscara virou obrigação. Desde entrar no ônibus, ir no mercadinho, ou calibrar o pneu do carro, a máscara não apenas nos protege como também serve para proteger as pessoas ao nosso redor. Eu não gosto de usar máscara. Incomoda. É feio. Mas se eu não usar, nem no mercadinho vão me deixar entrar.

Por isso, toda vez que vocês forem entrar em um estabelecimento e tiverem que colocar a máscara, lembrem-se que isso é passageiro. Essa máscara nem se compara às vestes nupciais que o rei nos deu e o grande banquete que ele está preparando para nós.

Não se esqueçam da profecia de Isaias no capítulo 25: No monte Sião, o SENHOR Todo-Poderoso vai dar um banquete para todos os povos do mundo; nele haverá as melhores comidas e os vinhos mais finos. E ali ele acabará com a nuvem de tristeza e de choro que cobre todas as nações. O SENHOR Deus acabará para sempre com a morte. Ele enxugará as lágrimas dos olhos de todos e fará desaparecer do mundo inteiro a vergonha que o seu povo está passando.

Otto Neitzel