ORAR E TRABALHAR

“Orem a mim, pedindo em favor dela (cidade/país), pois, se ela estiver bem, vocês também estarão”. Jeremias 29.7b

Em plena Quaresma estamos vivendo um dos momentos mais complexos do nosso país. A turbulência é econômica, política e social. É de valores, de ausência da verdade plena, de ações tanto de governo quanto de oposição, que beiram a irresponsabilidade. E como resultado, não vejo o crescimento da democracia, não! Mas da intolerância e truculência. Isso é ruim para o país como um todo e para cada um individualmente. Interesses “não públicos” tem sido a marca desses dias. Turbulência que leva a desesperança e falta de perspectivas. Talvez como vivia o povo de Deus sob o domínio babilônico. O que isso tem a ver conosco?

O Salmista nos dá uma grande lição não importando de qual lado se está. Aliás, inverdades nos são passadas de ambos os lados. Portanto cuidado com quem você ofende. Pode ser alguém que como você, interessado na verdade dos fatos, mas não a tem porque lhe é negada. Nada justifica a violência e truculência. A lição número UM, então, é a da humildade. De que devemos orar pela cidade, no nosso caso, pela nossa nação. Colocá-la sob as mãos de Deus é o melhor que temos a fazer. Até porque, nesses dias de democracia, que são poucos historicamente falando, ainda há muito a aprender. Então, enquanto aprendemos, peçamos que Deus nos dê, a todos os lados, sabedoria, discernimento e responsabilidade com nosso país. “O Senhor é o princípio da sabedoria”, não a Globo, a Bandnews, a Veja, o Face, etc.. Sim vamos orar pedindo perdão pelos nossos erros e capacidade de compreender os outros em meio aos fatos, a fim de não fazermos de nossa pátria uma pátria totalitária, como aquela sob a qual vivia o povo de Deus. Aliás, para a qual o próprio Deus havia deixado o povo ir, por causa do seu descompromisso com Deus e com seu semelhante, muito a exemplo dos dias que vivemos.

A lição DOIS vem na primeira parte do versículo que propositadamente omiti a fim de motivar você a lê-lo na Bíblia. Mas resumindo ele fala em trabalhar pelo bem da cidade e nação. E talvez o trabalho do momento seja o ir às ruas. Como muitos fizeram e farão. Mas sempre lembrando que o outro tem o mesmo direito de opinião. E, mesmo não concordando, sua ida é o seu trabalho pelo bem da nação, na sua visão. Deixe-o fazer o seu trabalho. Ore por ele também. Não o insulte. Não vale a pena. Podemos estar todos errados porque não nos contaram a verdade. E esse é o meu medo. E talvez a maior verdade de todas em nosso contexto. Por isso, finalizo reenfatizando a UM, oremos.

Senhor Deus abençoa nosso país e cada cidadão em particular. Permita que a verdade seja comunicada sem omissões. E que nós possamos deliberar, orar e trabalhar pelo bem da nossa nação. Que todos que se acham investidos de poder o exerçam na perspectiva da tua vontade, com correção e justiça. Amém.

Abençoada Quaresma e trabalho pelo bem da nação.

Pr José Daniel Steimetz

Share and Enjoy !

0Shares
0 0