Reinauguração do Templo

Nesse domingo (14/12), Dia da Bíblia, os cultos retornarão para o templo depois de uma reforma que ampliou seu espaço, modificou sua fachada e se adequou às exigências de acessibilidade e segurança. Muitos congregados participaram com seus dons e recursos para esse empreendimento.  Como ainda há a necessidade de recursos financeiros, fica o convite para quem ainda não participou de colaborar também.

O dia é de gratidão a Deus e de festa entre os irmãos na fé. Afinal, a CELC nos abastece com a Palavra e os Sacramentos, meios pelos quais o Pai celeste nos alcança a graça salvadora em seu filho Jesus e nos reanima na fé pela ação do Espírito Santo. É uma história que chegou aos 81 anos, pois o primeiro culto foi realizado a 10 de dezembro de 1933, pelo reverendo Dr. Walter Kunstmann. Daí em diante os cultos aconteciam mensalmente num salão à Avenida Montenegro, 242, no Salão Zang.  Em seguida foi alugada uma casa na Avenida Bagé, onde em março de 1934 começou a funcionar uma filial do Colégio Concórdia, chamada Escola Concórdia. Da avenida Bagé, a Capela e a Escola se mudaram para a avenida Protásio Alves, 765, onde ficaram até dezembro de 1936.  Em 1936 foi construída a Capela de madeira na rua Caju, 105. Em 1959 a capela, cortada em quatro partes e levada de caminhão, foi transferida para a avenida João Obino ( então Guaracy), 110.

No extrato de uma ata da assembleia de 1962 há o registro da discussão do local da construção do templo. Uns queriam que a frente fosse para a Avenida Palmeira e outros que fosse ao lado do Grêmio Náutico União. Em abril de 1963 o então presidente Adolpho Christmann apresentou o projeto da futura igreja, elaborado pelo arquiteto Edmundo Füller.  A igreja foi inaugurada num grande culto festivo, com a participação do Coral Luterano no dia 19 de março de 1967.

No dia em que a Comunidade da Cruz reinaugura seu templo é bom as gerações mais jovens conheçam um pouco da sua história.  Como a maioria dos congregados da Cruz não é mais originária da própria congregação, isto é,  ingressaram nela por transferência e profissão de fé, é importante que se conheçam os caminhos de Deus para a formação e crescimento de uma congregação cristã.  Muitas pessoas foram instrumentos de Deus para o Evangelho chegar até nós.  Em meio ao louvor podemos nos juntar ao salmista e dizer: “Grande coisas fez o Senhor por nós, por isso estamos alegres”.

Edgar Lemke

Share and Enjoy !

0Shares
0 0