A Reforma já acabou?

44_selo_comemorativoSão quase 500 anos da Reforma. Há cinco séculos, Martinho Lutero abriu os olhos do mundo para o Evangelho. A Reforma, sem sombra de dúvidas, foi obra de Deus através do trabalho de seu servo Martinho Lutero.

Lutero não se via como Reformador. Cristo é o Reformador de sua Igreja. Lutero era um professor encarregado de ensinar verdades não muito populares. E uma dessas verdades era que o Evangelho não ficaria por muito tempo em um mesmo lugar.

Sobre o que Jesus fala em João 7, de que não estaria por mais muito tempo entre os judeus, Lutero escreve:

“O Evangelho tem seus dias e faz seu caminho de uma cidade a outra. Hoje está aqui, amanhã ali. É como uma chuva que passa de um lugar a outro, encharcando e enriquecendo a terra… Querida Alemanha, tenho certeza de que vocês nunca ouviram tanto a Palavra de Deus como nos dias atuais… O Evangelho de Cristo é como chuva passageira que não volta por onde passou. Passou pelos judeus e eles não ficaram com nada. Paulo o levou aos gregos e hoje eles têm os turcos. Os romanos e latinos também o tiveram, mas a chuva passou e hoje eles tem o papa. E vocês, Alemanha, não pensem que o terão para sempre, pois ingratidão e desprezo não o farão ficar. Por isso, apeguem-se a ele e segurem-no firmemente, pois mãos preguiçosas estão destinados a ter dias pobres.”

Será que essa ingratidão e desprezo dos alemães citados por Lutero já chegaram ao Brasil? Será que Luteranos de hoje também não estão deixando essa chuva passar e abandonando o Evangelho de Cristo? Será que a Reforma foi apenas um evento pontual na história e não mais precisamos nos preocupar em abrir nossos olhos às verdades divinas tão abafadas pelo mundo, o diabo e a nossa própria carne?

Será que a Reforma já acabou?

Precisamos continuar a Reforma diariamente nas nossas vidas, na nossa igreja e no mundo ao nosso redor. Vamos viver o que cremos na esperança de que todos enxerguem Cristo em nós e nos façam aquelas perguntas. E assim, falaremos da esperança que temos como fizeram Pedro e os apóstolos.

Precisamos fazer o que podemos, não com o intuito de ganhar algo em troca, porque isso jamais podemos, mas vamos fazer o que está ao nosso alcance para espalhar a fé – porque é somente por fé que recebemos o perdão de Cristo conquistado por nós na cruz. Amém.

Otto Neitzel

*Tema do mês: Os segredos de uma igreja que sempre se reforma.