“Não temo qualquer liça” Hino 374.2

“Porque eu já estou sendo oferecido por libação, e o tempo da minha partida está próximo. Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda.”
2 Timóteo 4:6-8

Domingo, após o culto alguém comentou não “temer qualquer liça”, discutindo qual o melhor sentido dessa palavra do hino 374.2, que não é mais de uso comum. Respondi-lhe que o entendia como sendo “trabalho” que não deveria ser temido pelo cristão. Mesmo assim, fiquei curioso para compreender melhor este termo. Na verdade, seu significado é mais intenso do que trabalho propriamente dito. Em especial, atualmente, quando nem percebemos mais as “liças” que enfrentamos.

Se, entender “liça” como trabalho, não precisa ser errado, é bem verdade que seu significado principal é Lugar reservado para combates, torneios, etc.; Luta, briga, combate; lugar onde se ventilam altas questões.”Etc. – Dicionário online de Português. Ou seja, aplicando-se “liça” às questões de fé, temos as lutas diárias e combates conosco mesmos, com outros e até com Deus.

Com Deus porque nem sempre atendemos o que Ele diz. Lutamos com Ele para fazermos a nossa vontade, e não a sua. Claro, depois nos arrependemos. Infelizmente, mesmo arrependidos, nem sempre podemos voltar atrás naquilo que fizemos. E sofremos as consequências; sofremos no combate com outros quando desprezam a nossa fé e pedem nosso testemunho. Claro, também este embate é difícil. Nem sempre estamos fundamentados a respeito de temas que têm tornado-se corriqueiros como traição, desvios, pecados de ordem sexual… Talvez julguemos como normal o homossexualismo, julgando ser de foro íntimo a decisão de cada um. E até pode ser. Mas que se tenha também, fundamentados na Palavra, o contraditório de Deus a esta prática, tanto quanto o é contra todos os demais pecados…   E temos ainda um combate interno, entre nosso “velho e novo homem”. É a luta contra nossa natureza pecaminosa que busca nos afastar de Deus.

Ainda bem que Cristo enfrentou todas essas “liças” na cruz. E a Quaresma nos lembra disso. A grande liça Jesus enfrentou por nós! As demais ficam ao nosso encargo. Que como Paulo, as portas da sua liça com a morte por causa da fé, também possamos avaliar positivamente as nossas liças diárias. E, que, sob a graça de Deus, fundamentados na Palavra tenhamos combatido o bom combate e enfrentado corajosamente, qualquer “liça”. Amém

Abençoada semana de liças.

Pr José Daniel Steimetz

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Deixe um comentário