Reforma 500 anos

Nessa terça-feira, 18 de outubro,  às 19 h, no Hotel Plaza São Rafael a Comunidade Luterana realiza o ato de lançamento dos 500 anos da Reforma Luterana. A programação está sendo organizada pela Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) e Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB).

O “Ato de Lançamento dos 500 Anos da Reforma Luterana”  é o primeiro de uma série de eventos que pretende destacar e tornar conhecida a herança bíblica religiosa e cultural que a Reforma Luterana, iniciada por Martim Lutero em 31 de outubro de 1517, nos legou e que, em 2017, estará completando 500 anos.

Segue uma reflexão de Lutero com base em 1 Coríntios 10.17:

“Porque nós, embora muitos, somos unicamente um pão, um só corpo; porque todos participamos do único pão”.

Receber esse sacramento no pão e no vinho outra coisa não é do que receber um sinal seguro da comunhão e incorporação em Cristo e todos os santos.

O pão é feito de muitos grãozinhos amassados num bolo.  Os corpos de muitos grãos  se transformam num só pão. Nele cada grão perde seu corpo e forma, e assume a forma comum do pão. Assim também as uvas perdem sua forma para se tornarem em corpo de um só vinho e bebida.  Do mesmo modo também nós devemos ser – e de fato somos – se fizermos uso correto desse sacramento.  Em seu amor, Cristo, juntamente com todos os santos, assume nossa forma, e conosco luta contra o pecado, a morte e todo o mal. E a partir daí, ardentes de amor, assumimos a forma de Cristo, confiamos em sua justiça, vida e santidade  e, por meio da comunhão de sua bondade com a nossa miséria, passamos a formar um bolo, um pão, uma bebida, e temos tudo em comum. Oh, esse é de fato um grande sacramento: que Cristo e sua igreja são uma só carne e um só corpo!

Por outro lado, através desse mesmo amor devemos transformar-nos e considerar nossas as falhas de todos os demais cristãos, assumir sua forma e necessidades, deixar-lhes tudo o que tivermos de bom, para que o desfrutem.  Esta é a verdadeira comunhão e o verdadeiro significado desse sacramento.

Deixe um comentário