Momentos com Deus

A vida é feita de momentos. Num mesmo dia vivenciamos momentos de alegria e tristeza; Alguns são marcados por relacionamentos que crescem. Outros momentos, por motivos torpes e inexplicáveis destroem vidas, relacionamentos e até a fé. Resgato dois desses momentos.

Num, para espanto até do geneticista, “pais” que não podiam ter filhos, após tratamento de fertilização, rejeitam uma criança, de trigêmeos (ZH 2/04/2001, p.33). Motivo: só queriam duas. E como uma ainda apresentou problema respiratório e daria muito trabalho, foi rejeitada. Ao invés de gratidão a Deus pelo conhecimento capaz de vencer a infertilidade, vemos um momento de completa distorção da paternidade. E a mesma, instituída por Deus, vira exercício de “compra e venda”. Não satisfeitos com o “produto/filho”, devolve-se.

Noutro, no Rio, um jovem destrói tantas vidas e a sua própria. Nada justifica, mas fica o alerta quanto ao tipo de educação que estamos oferecendo nas escolas e famílias. Por vezes, pautada pela sobreposição do eu, do ter, do mais forte.  Que ignora o ser, o outro e os seus sentimentos. Tal situação, agravada e incentivada por “pegadinhas” na TV, que não passam de Bullying – das quais rimos em nossos sofás, pode gerar uma tragédia onde ele teve culpa, sim.

Mas não deveriam ser culpados também aqueles que o abandonaram? Que dele abusaram, ridicularizaram e destruíram sua auto-imagem e estima, fazendo dele uma vítima fácil de pensamentos tresloucados? Até os grupos religiosos aos quais ele dá indícios de vínculo o rejeitam. Seus elementos de fé, nos quais ele julgava poder alicerçar sua vida, parecem fugir-lhe aos pés. Quanto nós somos também culpados por colocar nossos filhos em “escolas bunkers” sem se importar se outros têm escola e de qualidade?

Esses momentos marcam o cotidiano do cristão. Mas ele vive com fé em Jesus Cristo. E a Semana Santa, que se inicia domingo, torna-se um momento de alento de fé e vida. Renovamos a saudação a Cristo, como Filho de Deus na entrada em Jerusalém; Somos re-convidados para a Ceia do Senhor, instituída na Quinta-Feira-Santa. Nela somos acolhidos na comunhão com Cristo e com os irmãos. Ela nos leva ao pé da cruz de Jesus e ouvir Dele palavras tais como: “Pai, perdoa-lhes porque não sabem o que fazem”; e, “Está consumado”.

Sim, está consumada a vitória divina sobre a nossa capacidade de pecar e promover momentos de extrema maldade. Este momento de amor divino dedicado a mim e a você é coroado no Domingo de Páscoa com a ressurreição de Jesus. Momento sem igual, renovador de esperanças através do qual somos chamados a andar em novidade de vida. E marcar cada momento com o amor de Deus. Feliz Semana Santa. Feliz Sexta-feira Santa. Feliz Páscoa. Viva intensamente esses momentos. São momentos com Deus. Amém.

Pr José Daniel Steimetz

Deixe um comentário