Maria e Marta (Lucas 10: 38-42)

19 de julho de 2019 by webmaster

38 Jesus e os seus discípulos continuaram a sua viagem e chegaram a um povoado. Ali uma mulher chamada Marta o recebeu na casa dela.

Jesus estava muito próximo da família em Betânia. Uma família muito hospitaleira, Marta acolheu e recebeu Jesus em sua casa. A aldeia é Betânia, 2 milhas a leste de Jerusalém (João 11: 1,2).

 39 Maria, a sua irmã, sentou-se aos pés do Senhor e ficou ouvindo o que ele ensinava.

Não era uma postura comum uma mulher tomar o lugar de um discípulo masculino aos pés de um professor na cultura predominantemente judaica do primeiro século. Sentar-se aos pés de alguém implica reverência, submissão; escutar com atenção total, no sentido mais profundo, não permitindo que distrações interfiram. Maria, logo depois, ungiu os pés de Jesus com perfume caro, até mesmo para escandalizar os discípulos de Jesus.

40 Marta estava ocupada com todo o trabalho da casa. Então chegou perto de Jesus e perguntou: — O senhor não se importa que a minha irmã me deixe sozinha com todo este trabalho? Mande que ela venha me ajudar.

Martha é mais proativa, verbosa, sincera, “agressiva” e direta em seu discurso. Ela expressa sinais de estar ressentida. ‘Conserte Maria para mim, Jesus!’ Na morte de Lázaro, ela é a primeira a correr para Jesus. Ela está ansiosa e perturbada. Ela está “correndo atrás do seu próprio rabo”, com muitos serviços. Sua mente estava vagando em muitas direções. Maria carecia de palavras, mas parecia ter acrescentado muito com suas lágrimas – na morte de Lázaro.

 41 e 42 Aí o Senhor respondeu: — Marta, Marta, você está agitada e preocupada com muitas coisas, mas apenas uma é necessária! Maria escolheu a melhor de todas, e esta ninguém vai tomar dela.

Aplicação para homens, mulheres, crianças, jovens e idosos.

Lei

Hospitalidade, tarefas domésticas, trabalho e lazer e todas as atividades saudáveis são necessárias, benéficas e glorificantes para Deus. Mas a Palavra de Deus, nossa comunhão com Ele em oração, em ouvi-lo é essencial e indispensável. Alimentos e atividades na vida vêm e vão. A menos que alimentemos nossa alma e mente da fonte da vida, o maná celestial, a Palavra da cruz e o túmulo vazio de Jesus regularmente, nossa fé pode esfriar, nós nos esgotaríamos cedo demais. Não seríamos capazes de permanecer de pé e servir com contentamento, eficiência e satisfação. Maria escolheu aquilo que durará para sempre. Marta precisava se alimentar de Jesus primeiro para ser recarregada e servir melhor. Nossas atividades intermináveis podem não apenas nos distrair, mas podem nos levar à infelicidade no Senhor, impaciência, raiva e exaustão. Ec 5.1: Chegar-se para ouvir é melhor do que oferecer sacrifícios de tolos, pois não sabem que fazem mal.

Ativismo X Escuta; Negócios X Devoção; Distração X Atenção; Vaguear X Quietude; Concentração X Multi-tasking.

Evangelho

O convite de Jesus: “Vinde a mim todos os que estão sobrecarregados e sobrecarregados, e eu te darei descanso.” A prioridade de Cristo era viajar para a cruz em nosso favor, e nada o deteria. Muitas distrações apareceram em seu caminho, tentando e tentando desviá-lo, mas ele não permitiu que distrações interferissem na vontade de fazer a vontade de Seu Pai para nossa salvação. Revigorados por nossa comunhão com Ele, com corações agradecidos, queremos ouvir Suas palavras com atenção total, ser revigorados e servi-Lo alegremente.

Venha Senhor Jesus, seja nosso convidado. Amém.

Salmo 1: 1-3: 1Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. 2 Antes, o seu prazer está na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite.

3Ele é como árvore plantada junto a corrente de águas, que, no devido tempo, dá o seu fruto, e cuja folhagem não murcha; e tudo quanto ele faz será bem-sucedido.

Rev. Leonardo Neitzel,
21 de julho de 2019

Comments are closed.