Escutando Deus

27 de setembro de 2019 by jose-daniel

Os seus irmãos têm a Lei de Moisés e os livros dos Profetas para os avisar. Que eles os escutem!” Lucas 16.30

Simples assim. Escutar a Deus na sua Palavra é a recomendação de Abraão na história do rico e do Lázaro. Assim, os irmãos daquele homem condenado por sua fé em si mesmos e em suas riquezas, não iriam parar no inferno, como ele, agora, já em sofrimentos. Lucas 16.22ss.

Em nossos tempos, céu e inferno, parecem conceitos distantes de nós. E quando muito se considera a hipótese de “céu”. Afinal, esse sempre é nosso ideal. Mas não se pode esquecer que a realidade da condenação está reservada ao diabo e seus anjos. E a quem fechar os ouvidos para Deus.

Daí a importância deste alerta divino neste relato de Lucas. Além de alerta é um convite a nos voltarmos mais ao estudo da palavra e ouvir Deus falar. “Moisés e os profetas” são os termos empregados aqui para apresentar a Palavra a ser ouvida. Eles foram instrumentos de Deus para nos deixar registrada esta sua Palavra e seu convite para ouvi-lo.

Quem dera certos do amor de Deus nós todos ficarmos atentos à fala amorosa de Deus! Nela ele expressa o seu desejo de nos salvar porque ama a todos indistintamente. Tanto que pagou os nossos pecados na cruz para fazer-se nosso salvador. Ouvir essa boa nova nos alenta. E nos faz ver as portas do céu abertas a todos àqueles que ouvem a Palavra amorosa de Deus e nele, somente nele, colocam a sua vida.

Aproveitemos a semana para ouvirmos Deus falar em sua Palavra no Culto, nos Estudos Bíblicos, nas leituras em família e estudos individuais. Pois cientes do seu convite, e apegados a ele, viremos a estar também na companhia de Abraão e de todos que já nos antecederam na vida eterna pela fé em Jesus, a palavra encarnada que nos convida constantemente.

Abençoada semana de audição divina.

Pr José Daniel Steimetz

Comments are closed.