Alerta aos IgG Positivos!

Jesus não precisava ser batizado, ele não precisava do perdão de pecados que o batismo oferece. Mesmo assim, Cristo foi batizado. O que aconteceu no batismo de Jesus não faz sentido para nós! Por quê?

Ele mesmo dá essa resposta quando João Batista tenta impedi-lo de ser batizado: “Deixe que seja assim agora, pois é dessa maneira que faremos tudo o que Deus quer”, ou como na outra tradução, “porque, assim, nos convém cumprir toda a justiça”. Cumprir toda a justiça aqui não significa obedecer aos mandamentos de Deus. Cumprir toda a justiça aqui quer dizer que Cristo, nosso Senhor, estava cumprindo o plano de salvação que daria justiça à humanidade.

Jesus se tornou carne, vestiu a roupa de ser humano, se humilhou usando as sandálias de pecadores e se submeteu ao batismo de um pecador. Ele agiu como uma pessoa que precisava de arrependimento porque veio resgatar todos os que precisam de arrependimento. Esse é o ponto chave da doutrina do Batismo.

Nos dias de hoje, temos pessoas que já testaram positivo para o Covid-19 dizendo que não pegam mais nem transmitem mais o tal do Coronavirus. Elas andam por aí sem máscara, fazendo festa, vão em aglomerações e não estão nem aí.

Enquanto estudava sobre o batismo, encontrei uma frase que me marcou: “A santidade dEle encobre a tua pecaminosidade.” ou seja, Deus vê apenas a perfeição de Seu Filho em nós. Isso é muito reconfortante, porque nosso desempenho, nossa obediência na justiça é sempre imperfeita. Mesmo como cristãos, pecamos diariamente, não seguimos todos os protocolos.

Esse não é o tipo de comportamento que agrada ao Pai. Mas você não precisa temer que o Pai vai te rejeitar porque você cometeu um pecado grave. Ele enxerga Cristo em você. Toda vez que olha para você, ele vê a santidade de Cristo, por isso ele está sempre satisfeito e se compraz.

A voz do céu dizendo: “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo” é para cada um de nós no dia do nosso batismo. Naquele dia, pelo Santo Batismo, Deus Pai nos adotou como Seu filho à imagem de Cristo. Se não fosse por essa adoção, nós não teríamos lugar na casa de Deus que Cristo foi preparar quando subiu aos céus.

Aí você pode dizer assim: “Bom, se Deus está sempre satisfeito comigo porque eu fui batizado, mesmo se eu cometer pecados graves por aí, ele ainda vai me amar e perdoar e se alegrar…, então tranquilo, vou continuar pecando por aí sem stress? Daí vale a pena refletir nas palavras da Epístola para esse domingo, Romanos 6.1-11

1Portanto, o que vamos dizer? Será que devemos continuar vivendo no pecado para que a graça de Deus aumente ainda mais? 2É claro que não! Nós já morremos para o pecado; então como podemos continuar vivendo nele? 3Com certeza vocês sabem que, quando fomos batizados para ficarmos unidos com Cristo Jesus, fomos batizados para ficarmos unidos também com a sua morte. 4Assim, quando fomos batizados, fomos sepultados com ele por termos morrido junto com ele. E isso para que, assim como Cristo foi ressuscitado pelo poder glorioso do Pai, assim também nós vivamos uma vida nova. 5Pois, se fomos unidos com ele por uma morte igual à dele, assim também seremos unidos com ele por uma ressurreição igual à dele. 6Pois sabemos que a nossa velha natureza pecadora já foi morta com Cristo na cruz a fim de que o nosso eu pecador fosse morto, e assim não sejamos mais escravos do pecado. 7Pois quem morre fica livre do poder do pecado. 8Se já morremos com Cristo, cremos que também viveremos com ele. 9Sabemos que Cristo foi ressuscitado e nunca mais morrerá, pois a morte não tem mais poder sobre ele. 10A sua morte foi uma morte para o pecado e valeu de uma vez por todas. E a vida que ele vive agora é uma vida para Deus. 11Assim também vocês devem se considerar mortos para o pecado; mas, por estarem unidos com Cristo Jesus, devem se considerar vivos para Deus. Amém

Rev. Otto Neitzel