“Terreno no qual Deus faz o seu trabalho” 1 Coríntios 3.9

Houve tempo em que a questão da terra era bem debatida em nosso país. Latifúndio improdutivo, agricultores sem terra, ocupações eram temas recorrentes nos meios de comunicação. Passado algum tempo a temática perdeu força. A questão foi resolvida? Nem de perto. É que o inço da corrupção ocupou essa área. E a terra chamada Brasil produziu tanto inço que temas relevantes à vida como a terra, o alimento e as pessoas, ficaram para trás.

Satanás ocupou o terreno dos corações brasileiros e semeou o joio do roubo, da mentira, da falsidade, do poder a qualquer preço, da injustiça, da falta de vergonha na cara, do “levar vantagem em tudo”. O errado passou a ser certo.  E isso não só quanto aos governantes, mas infelizmente contaminou todo o povo, deixando o mesmo suscetível à corrupção. É do seu meio que surgem os corruptos travestidos de “cidadãos de bem” que hoje continuam nos governando. Afinal, como povo, os elegemos.

Mas o apostolo Paulo fala aos Coríntios a respeito de se ser um “Terreno no qual Deus trabalha”. Dessa palavra vemos que ainda há perspectiva. Se Deus insiste em trabalhar no coração dos homens, em especial no coração dos cristãos brasileiros, então há perspectiva. O que não pode é ocorrer o que Paulo aponta aos Coríntios, ao lembrar-lhes de que não conseguia lhes falar de temas profundos porque eles “viviam como pessoas desse mundo”. Sim, Paulo não via diferença entre o viver dos demais do viver dos cristãos de Corinto.

Talvez seja isso que falte em nossos dias. Não viver como os outros vivem. Não falar como os outros falam. Não pensar como os outros pensam e não permitirmos que o “matagal” do pecado cresça em nossos corações sufocando nossas ações. Felizmente Paulo lembra que os cristãos são terreno onde Deus trabalha. E não se cansa. E se esmera, para através da sua Palavra e sacramentos, através do chamado ao arrependimento e fortalecimento da fé, fazer do seu povo terra boa e que dá fruto bom.

Então, que trabalhados por Deus produzamos fruto digno do arrependimento. Fruto da fé que se sobrepõe a descrença, da verdade que suplanta a mentira, do amor que pacifica, da vida que vence a morte. Sejamos sim terreno bom, afinal, sabemos que em nós Deus trabalha. Não desanimemos! Nosso país será melhor à medida que seu povo(nós), particularmente os cristãos produzir frutos oriundos do trabalho de Deus em seus corações.

Abençoada semana.

Pr José Daniel Steimetz

Share and Enjoy !

0Shares
0 0