Pai Presente

O temor ao Senhor é o Princípio da Sabedoria.
Provérbios 9.10

Abandono de filhos pelos pais é uma dura realidade de nossos dias. Tanto que o Conselho Nacional de Justiça do país, fez repercutir uma ação  chamada de Pai Presente visando garantir que pais assumam seus filhos. Afinal, as consequências de pais ausentes física ou psicologicamente, é extremamente maléfica. Acresça-se a isso, que a presença de um pai violento, abusador, também é maléfica de igual modo. Logo, precisamos nos dar conta de que, se por Lei somos obrigados a sermos pais presentes, isto pode não ser suficiente para que a presença do pai seja benéfica. É preciso sabedoria e amor. Do contrário, apesar do esforço das mães, a marginalidade é o caminho de grande parte dos filhos cujo pai foi ausente ou maldosamente presente. Esta é a realidade na FASE.

Em Isaias 49.15 Deus compara seu amor ao amor de mãe. Ele diz: será que uma mãe pode se esquecer do filho? Se isto acontecer, diz Deus, eu jamais me esquecerei de vocês. Mas no restante da Escritura ele se revela como um pai extremamente presente. Inclusive que visita a iniquidade dos pais nos filhos até a 3ª. e 4ª.  geração. Mas sua ação própria e preferida é ser um pai amorosamente presente e que faz misericórdia até mil gerações com aqueles que o amam e guardam seus mandamentos.

Fato é que a exemplo de um filho que não ouve seu pai terreno, nós tendemos a não ouvir as orientações do Pai Celeste. Este é o pano de fundo da paternidade ser exercida de modo contrário a vontade de Deus por muitos pais. Esquecer-se de Deus e sua vontade paterna traz consequências para a vida. Geralmente leva a morte, se não física, a espiritual.

Felizmente sempre podemos ser o “filho pródigo” e voltar para a casa do pai.  Deus é Pai presente sempre. E Pai presente é outra coisa. Educa com sabedoria e amor. Perdoa os pecados dos filhos. Conhece angústias e necessidades; impõe limites e ensina algo mais do que para qual time torcer. Essa sabedoria para ser bom pai vem do temor ao Pai Celeste. É isso que vemos em Provérbios 9.10. Este texto nos chama a atenção para ouvirmos a Deus, nosso Pai Presente, fonte de sabedoria. Dia após dia ele pacientemente nos ensina e fala em sua Palavra.

Esse é o ponto principal a considerar se desejarmos ser pais presentes. Podemos ter a certeza de que temos um Pai celeste amorosamente presente em nossas vidas e que nos convida a buscarmos nele a sabedoria para sermos bons pais, bons filhos, boas famílias. Mais do que pela Lei, Deus nos convence pelo amor a nos comprometer com os filhos que ele nos concedeu.  Além disso, essa verdade ajuda a curar traumas e sentimentos de ausências provocados por pais humanos. Se nossos pais humanos falharam, nós estamos aqui, porque o Pai Maior não nos abandonou. Cuidou de nós. Sarou as nossas feridas. E nos sustentou de todo o necessário para a vida. Inclusive de perdão e forças para perdoar. O Pai Celeste não nos deixa errantes pela vida. Através de Jesus Cristo ele nos conduz “pelos vales da sombra da morte”. E nos dá a sabedoria necessária para exercermos a paternidade de forma positiva e presente. Sejamos pais presentes apresentando aos nossos filhos o Pai Celeste que nos enviou Jesus. Assim lhes terão um futuro certo e honroso na presença do Pai Celeste. O Pai sempre presente.

Boa semana.

Pr. José Daniel

Deixe um comentário