O Mal

O que é o mal?  Por que existe? Como combatê-lo?

Alguns teólogos o classificam como um mal necessário para poder definir o que é bom. Outros afirmam que o mal é a ausência do bem, assim, segundo eles, as trevas é a ausência da luz, no entanto elas existem. Consultando as Sagradas Escrituras concluímos que o mal é um subproduto do pecado. Recebemos de Deus um mundo perfeito e estragamos tudo. Nada mais é como deveria ser. Eu, você e toda humanidade somos responsáveis pelo mal.

Quando Jesus, no Pai Nosso, ensinou “livra-nos do mal”, esse mal, entre outros, se apresentava na pressão do Império Romano sobre o povo no culto ao Imperador – “César é Senhor”.  A águia romana morreu, mas o mal continua.

De forma sutil o mal se aproveita de nossa fragilidade humana, nasce no coração e parte para a ação. Também usa a mentira tantas vezes repetida até ser crida como verdade. Atua em ideologias e novas promessas de sucesso e bem estar. Enaltece o culto a beleza. Estimula a busca obsessiva pela riqueza e poder. Entre outras coisas, manipula, engana e corrompe.

O mal cresce quando invertemos os valores bíblicos, buscado “as outras coisas” primeiro e, depois, se sobrar tempo, o Reino de Deus. Por isso um alerta: na busca de bens perecíveis não percamos o bem maior  –  Deus, nossa fé, a salvação em Jesus.

O mal nos testa, desafia, traz sofrimento. Quando Deus o permite é porque vai usá-lo para o nosso bem, pois quando atingidos pelo mal Ele está ao nosso lado nos fortalecendo, confortando, aperfeiçoando, estimulando em nós a bondade, trazendo-nos sempre para mais perto da comunhão do amor com Ele. “Se Deus é por nós, quem será contra nós?” (Romanos 8.31)

Senhor, livra nos do mal!

Guido Rubem Goerl – Pastor emérito da IELB

Share and Enjoy !

0Shares
0 0

Deixe um comentário