João 3.16 – Visão globalizada antes da globalização

29 de setembro de 2017 by jose-daniel

Tempos atrás, globalização era a palavra da moda. Hoje é a prática. É defendida por uns, questionada por outros. Mas teológica e positivamente falando poderíamos dizer que a visão de Deus sempre foi e será uma visão globalizada. Diferentemente da globalização humana, a divina não nos esfacela em raças, gênero, ideologias, classe social, etc. Ele nos vê única e exclusivamente como sua criação, a coroa, a mais sublime obra da sua criação. Uma criação caída em pecado é verdade. Mas também criação amada por ele apesar de ter pecado.

Logo, perguntas sobre o fato de alguns não crerem e pela possibilidade real de não serem salvos por não terem tido contato com a boa nova do Evangelho, não precisam ser motivo de angústia ou de descontentamento com Deus. Também não justifica uma absolvição por mero desconhecimento de Deus e de sua vontade. O apóstolo Paulo diz que Deus e seus atributos “claramente se reconhecem desde o princípio do mundo, sendo percebidas pelas coisas que foram criadas. Tais homens (os que rejeitam o criador, seja por qual razão for) são, por isso, indesculpáveis” Romanos 1.20. Logo de forma globalizada, pela totalidade da criação, haveria de se reconhecer Deus e sua existência.

Claro que algo inanimado não tem a capacidade de interagir com o Criador. Paulo lembra que somos mortos espiritualmente falando, logo, incapacitados a uma vida de fé, por nós mesmos. Daí a importância de sermos tocados mais uma vez por Deus, por meio do evangelho que nos dá nova vida pela fé em Jesus Cristo (Efésios 2.1).

Nesse sentido é bom saber e crer noutro aspecto da visão globalizada de Deus: seu amor por toda a humanidade. Ele não quer que nenhum de nós se perca. Quer salvar a todos, embora não obrigue ninguém e muitos o rejeitem. E diferentemente da globalização humana que, apesar do título, exclui os que não têm como se não fossem, a visão globalizada de Deus nos conforta afirmando que todos a ele pertencemos. E somos chamados a crer nele sabendo que “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. Jo 3.16. Assim, todos nós estamos incluídos sob a sua graça e misericórdia, coisas que a globalização humana desconhece. E pela fé neste Deus que ama integralmente sua criação, eu e você, somos salvos. E damos testemunho disso por palavras e ações a fim de alcançar os que não creem que exista um Deus capaz de amar de forma tão global.

Abençoada semana a todos.

Pr José Daniel Steimetz.

Comments are closed.