4, 3, 2, 1…

7 de julho de 2017 by otto-neitzel

Em uma reunião de diretoria, o presidente da nossa comunidade, Gustavo Becker da Silveira, trouxe um gráfico de quadrantes para nos levar a refletir sobre o trabalho na CELC. Usando a sua ideia, e refletindo sobre a batalha que apóstolo Paulo trava em Romanos 7.14-25, eu apresento o seguinte gráfico:

quadrantes

O apóstolo escreve: Eu não entendo o que faço, pois não faço o que gostaria de fazer. Pelo contrário, faço justamente aquilo que odeio…  Pois eu sei que aquilo que é bom não vive em mim, isto é, na minha natureza humana. Porque, mesmo tendo dentro de mim a vontade de fazer o bem, eu não consigo fazê-lo. Pois não faço o bem que quero, mas justamente o mal que não quero fazer é que eu faço. (Romanos 7)

Essa batalha é nossa também. É a batalha diária do cristão. Antes de pegar no sono, com a cabeça no travesseiro, nós refletimos nos mandamentos e pedimos perdão por todo o mal que fizemos naquele dia (quadrante 4). Em oração, também pedimos que Deus nos livre de fazer o mal e que o Espírito freie a nossa língua, o nosso pensamento, a nossa mão contra o nosso próximo (quadrante 3).

Quando acordamos na manhã seguinte, refletimos na Palavra e damos graças a Deus pelos frutos do Espírito que ele opera em nós. Por todas as vezes que perdoamos, que fomos benignos, mansos, amorosos, fiéis, bondosos, pacientes… (Gálatas 5.22). Damos graças por todo o bem que queremos fazer e conseguimos fazer, graças ao poder do Espírito Santo em nós (quadrante 2).

E por fim, depois de acordar de mais uma noite de descanso, podemos começar um novo dia de trabalho sabendo que a nossa carga é leve. Confiantes na promessa de que Cristo nos levantará toda vez que vacilarmos em não fazer o bem que queremos fazer (quadrante 1).

4, 3, 2, 1… Que a Palavra e o Espírito nos guiem na nossa jornada diária entre cada um desses quadrantes e nos faça sempre ouvir de novo o convite maravilhoso do nosso Salvador Jesus: - Venham a mim, todos vocês que estão cansados de carregar as suas pesadas cargas, e eu lhes darei descanso.  (Mt 11.28)

Otto Neitzel

Comments are closed.