A Ovelha Perdida (Lucas 15.1-10)

13 de setembro de 2019 by otto-neitzel

Certa ocasião, muitos cobradores de impostos e outras pessoas de má fama chegaram perto de Jesus para o ouvir. Os fariseus e os mestres da Lei criticavam Jesus, dizendo:
– Este homem se mistura com gente de má fama e toma refeições com eles.

Lendo esse versículo de Jesus, quem seria a ovelha perdida?

Opção 1. Os cobradores de impostos e outras pessoas de má fama.
Opção 2. Os fariseus e os mestres da Lei.
Opção 3. Depende.

Eu diria depende. Depende de quem está respondendo. Para os fariseus e os mestres da lei, estava claro que os cobradores de impostos, as prostitutas, ladrões, aleijados, pobres, leprosos, os romanos, os gentios… eram as ovelhas perdidas que não faziam parte do rebanho do povo de Deus. Essas pessoas não eram descendentes de Abraão, não cumpriam as leis, os ritos ou pecavam demais da conta.

Aos olhos dos cobradores e essas pessoas de má fama, creio eu, que eles também se considerariam as ovelhas perdidas, longe do rebanho do povo de Deus. Afinal de contas, como é que elas poderiam chegar perto da piedade, da santidade, do zelo à palavra e cumprimento da lei que os fariseus e mestres mostravam tão publicamente.

O bom é que o que vale aqui é como Jesus responde. Nós vemos cara, Ele vê o coração. E quando Jesus disse que vai haver mais alegria no céu por um pecador que se arrepende dos seus pecados do que por noventa e nove pessoas boas que não precisam se arrepender, ele está nos dizendo hoje 3 coisas!

1. Para nós, as ovelhas perdidas ele diz: Que bom que eu te encontrei!
2. Para nós, as ovelhas do rebanho do povo de Deus ele diz:
Continuem aí pastando. Não tenham medo. Eu volto logo!
3. Para nós, os vizinhos e vizinhas, ou melhor,
a igreja de Cristo na terra, ele diz:
Vamos celebrar!
Vamos nos alegrar porque eu achei a minha ovelha perdida!

Otto Neitzel

Comments are closed.